14 de abr de 2012

Mini Fic "Morando com o inimigo" - Capitulo 2


Uma semana tinha se passado. Eu estava muito amiga de todos eles, menos é claro de Joseph. Sempre me evitando, e falando palavras monossílabas comigo. Nunca iria entender aquela situação, que não era nada agradável, até porque eu sempre estava com eles.

Numa quarta-feira, eu cheguei ao colégio e logo encontrei todos conversando no gramado do pátio, esperando o sinal bater, sentei junto.
- Oi Demi! - Todos me cumprimentaram estranhamente desanimados, ou tristes, não sei.
- Oi, o que houve? - Perguntei. Olhei pros lados e reparei que Joseph não estava ali.

- Estamos tristes pelo Joseph, os pais dele vão se separar e ele está muito mal. A familia dele sempre foi problemática. - Liam me explicou.
Vai ver é por isso que ele estava estranho comigo. Será?
- Hum, coitado. Deve ser difícil mesmo. Onde ele está? - Eu queria poder conversar com ele, quem sabe...
- Acho que já está na sala de aula! - Danielle respondeu.

- Ah, acho que vou lá, vejo vocês depois.

Me levantei e fui até a sala, pensando ainda em como conversar com ele. O que eu iria falar? "Oi Joseph, você nunca fala comigo, mas se você quiser contar o que te aborrece" erm, não!
Quando dei por mim já estava entrando na sala de aula, encontrei Joseph sozinho, de cabeça baixa numa carteira do fundo.
Me aproximei e toquei em seu braço, mas tirei rápido minha mão de lá, eu havia sentido um choque estranho com o toque da pele dele.

- Erm, Oi Joseph! - Tentei começar a falar sem aborrecer ele.
- Oi. - Ele disse levantando a cabeça e me olhando tipo " O que você quer? "
- Quer conversar? - perguntei indecisa.
- Não! - disse seco, voltando a sua cabeça para baixo.

- Sei que está com problemas, só queria ajudar e ... - ele me interrompeu, olhou pra mim com lágrimas nos olhos e disse.
- Não quero sua ajuda, não quero ajuda de ninguém, por que você não vai cuidar da sua vida perfeitinha?
Fiquei indignada, como ele pode ser tão grosso? Eu só queria ajudar, pelo amor de Deus!

- Olha aqui Joseph, eu não sei o que eu fiz pra você, tento sempre me aproximar mas você sempre me ignora, estava tentando ajudar, mas tudo bem se você não quer, e minha vida não é perfeitinha, a de ninguém é, por isso existem os amigos, pra nos ajudar!
Ah...quer saber..tchau! Sai da sala vermelha de nervoso, bati a porta e fui para o banheiro tentar respirar.
Apesar de ter sido muito estúpido comigo, a imagem de seu lindo rosto com lágrimas nos olhos, fazendo o costanho vivo deles ficar ainda mais vivo, não sai da minha cabeça.A verdade é que a raiva já havia passado e eu, agora , estava com pena.
O sinal havia batido, entrei na sala e sentei o mais longe possível dele. Os outros me olhavam com uma cara de interrogação, já previa que no intervalo eu ia ser bombardeada de perguntas.
Aquele dia eu não havia prestado um milésimo de segundo atenção na aula. Eu viaja legal em meus pensamentos. Num desses muitos momentos de distração eu fui atingida por um papelzinho amassado, olhei para trás e 
vi Kevin sorrindo para mim.
Abri o bilhetinho que dizia: " Já vi que o clima está tenso, quer sair para tomar aquele sorvete para relaxar? " 
Sorri sozinha, Kevin era demais, eu realmente precisava descontrair, respondi " Com certeza, te espero no portão :D   " Joguei o papelzinho de volta e logo entrei no mundo dos meus pensamentos de novo.
O intervalo foi como eu havia previsto, um milhão de perguntas, contei o que havia acontecido e que eu não estava mais chateada, falei que estava tentando enterder o lado dele e todos pararam de perguntar, graças a Deus.

Agora eu fico me perguntando por que eu tento ajudar as pessoas que me ignoram? Eu sou muito idiota. 
Mas acho que com Joseph era diferente, por mais que ele me desprezasse eu me preocupava com ele e, por incrível que pareça, eu necessitava da presença dele, era como se sem ele não tivesse graça, eu precisava ouvir a sua risada contagiante, mesmo que ela não fosse pra mim, ou de mim.
O fim da aula, era tudo que eu esperava naquele dia. Fui direto para o portão da saída esperar por Kevin, no aminho encontrei Danielle.
- Hey Demi, vai pra casa? - Ela me perguntou.
- Hey, não, vou sair pra tomar um sorvete com o Kevin, quer vir? - Se eu não convidasse ia ficar esquisito, e acho que Kevin não se importaria.
- Ah, não valeu, eu vou, er, pra casa, tenho algumas coisas para fazer! - Danielle disse rápido de um jeito esquisito e saiu apressada sem neem olhar pra mim. Hum, ai tem coisa.
Voltei a caminhar e cheguei ao portão, encostei de lado e fiquei esperando pelo Kevin.
Nem cinco minutos depois e sinto uma respiração ao meu pescoço, huum, acho que já sei quem é!
- Ei gatinha, você vem sempre aqui? - Kevin disse com uma voz de sedutor que eu achei muito engraçada e me desatei a rir.
- Ai para de graça ok, vamos logo, estou tendo abstinência de sorvete. - Falei enquando arrasatava ele para fora do colégio.
Chegamos em um lugarzinho ao ar livre, aquele dia estava um pouco mais quente, pedimos um enorme sorvete e estavamos comendo, não, devorando.
- Matou sua abstinência, mocinha? - Kevin perguntou rindo.
- Claro, isso é muito bom cara. Valeu! - Agradeci enquando terminava o meu saboroso sorvete. Eu sei ser gulosa às vezes.
- Demi, posso te perguntar uma coisa? - Ah céus o que ele ia perguntar? 
- Claro Kevin, fala. 
- Você, erm... gosta de alguém? Tipo, gostar, ah você sabe. - Kevin se enrolou e estava vermelho, eu não sabia se ria ou me enrolava também.

- Hum, acho que não. - respondi e a reação dele foi até que boa.
- Ah sim! E se alguém gostasse de você? - Ele perguntou, eu responderia "Ué, a pessoa gostaria de mim e pronto" mas claro que não falei isso, e acho que estava entendo onde ele queria chegar, ou será que não? 

- Bom, depende de quem gostasse de mim, e quem sabe eu não aprendesse a gostar também, não sei Kevin, por que? - Respondi e ele corou mais um pouco.
- Ah nada não, fiquei curioso. Vamos? Eu te levo até sua casa.
Dei de ombros, nos levantamos e caminhamos, no começo em silêncio, mas depois entramos em um assunto qualquer.
Finalmente chegamos em minha casa, Kevin era incrível, mas eu precisava de um tempo pra mim agora.
- Chegamos. - Ele disse de frente para mim.
- É, quer entrar? - Seria falta de educação não convidar, e você tá pensando o que? Eu sou educada, ok?
- Não, obrigada Demi, eu já vou indo. - Mas ele continuou parado.
- Ok, obrigada por hoje! - Sorri e quando fui me virar ele segurou meu braço e fez com que eu ficasse mais perto dele.
- Pode me agradecer de outro jeito? - Ele perguntou muito perto do meu rosto.
- Que jeito? 
- Esse! - E me beijou, não resisti, claro, que mal tinha aquilo? Ele colocou os braços em minha cintura e eu coloquei os meus em seu pescoço. Ficamos uns 5 minutos assim, ele realmente sabia fazer aquilo. Me soltou e deu um sorriso irresistível saindo e me deixando com uma cara totalmente boba.
Que jeito mais legal de se agradecer, gostei.


Obrigado pelos comentarios meus amores, continuem comentando viu? hihii bjbj

Comentem muito...
Beijos...
Amo vocês...





10 comentários:

  1. Kevin sai de perto da MINHA Demetria!!! Ela é só do bobão do José!!!
    POSTA LOGO
    AMEI
    POSTA LOGO
    BeiJemi

    ResponderExcluir
  2. PAul Kevin, toma jeito a Demizita é do Joe menino, haihai viu???? Posta logo amor, bjos!

    ResponderExcluir
  3. Divulga meu blog flor?
    thepriceoftreasonjemi.blogspot.com
    pleaseforgivemejemi.blogspot.com
    P.S seu blog é mto perfeito
    se puder lê e segue?

    ResponderExcluir
  4. Já está em meus afiliados. Bem vinda á elite =)

    P.S: 3 dias para me colocar ao seus. Certo?

    Beijo.
    Mirela Barbie Bass :3

    ResponderExcluir
  5. Oi lindinha, já está nos meus afiliados'

    ~ Beijos' ;3

    ResponderExcluir
  6. Eu estou postando uma web sobre Vampiros, que envolve estrupo, enfim, a historia muito boa, rs
    E estou precisando de leitores :/ E gostaria de saber, se você pode divulgar o meu blog, pode?

    Http://dressa-websjemi.blogspot.com.br/

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  7. oii
    Selinho e Tag.
    http://newstorydemii.blogspot.com.br/2012/04/selinho-tag.html

    ResponderExcluir
  8. oi entra nesse blog
    1motivos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. ODEIO FAZER ISSO MAS COLE ISSO EM 5 PAGINAS OU SUA MAE MORRERA EM 5 DIAS

    ResponderExcluir